Procrastinação

tumblr_mjxd1qh3wA1rsoxdpo1_500-thumb-800x600-97855

Vocês devem estar se perguntando o porquê deste título. É simples.

Vamos por partes. Hoje nem teria post aqui no blog, porque algum tempo eu venho tentando criar uma grade fixa de posts em dias alternados – que por sinal ainda não deu muito certo porque eu sou muito ansiosa e não consigo ficar quieta no canto sabendo que vai ter um dia vago sem nada por aqui.

No final de julho tinha como meta bater o dobro ou mais, de visualizações em agosto, assim como também tinha como meta aumentar o número de seguidores aqui e nas redes sociais. Isso leva o que? Tempo. Precisa de? Determinação. Força de vontade.
Não que eu seja uma pessoa desprovida disso tudo, mas ultimamente minha vida tem sido uma correria – não no sentido de movimentos físicos e sim mentais.
Gastei todas as minhas energias criando os conteúdos para julho e tinha – tenho – algumas ideias super bacanas para postar ainda esse mês, mas gente, eu sou uma pessoa, eu sou humana. Não uma máquina.

Não adianta querer se cobrar, isso vale para todo mundo que está lendo isso agora!

“Fulana, você precisa criar um número X de posts para semana que vem. ”
“Oi, passando só para dizer que você está ausente do blog, o que aconteceu? ”
“Você precisa bater suas metas do mês. ”

SOCORRO! É muita pressão, são muitas obrigações. Além de um blog, temos uma vida que não para aqui fora – longe das telinhas – temos uma família, amigos, saúde física e mental.

Recentemente perdi um amigo. Um gato que vivia no meu condomínio foi encontrado morto por envenenamento. O que me leva a crer cada dia mais que o mundo está virado de cabeça pra baixo. Mais uma perda. Mais uma dor que vai levar tempo para cessar. Vida que segue.

Hoje já é dia 13 de agosto. Domingo. Dia dos pais.

Treze dias e poucos conteúdos prontos para serem lançados. E eu estou tentando colocar na minha cabeça que está tudo bem. Uma hora vou deixar a procrastinação de lado, assim como o bloqueio criativo também vai me deixar respirar levemente com a cabeça no lugar.

Não sei se esse post vai servir de alguma coisa para você, mas sei lá sabe?! Você é um ser humano, “programado” para cair em algum momento. E eu digo cair no sentido de só querer ficar no seu canto, em silencio e apreciando a parede branca do seu quarto. E realmente está tudo bem sumir as vezes.

Respeite seu tempo. Seus limites. Seja você.

Até mais, beijos!💜

Eterna Metamorfose #JoyEJulhoTodoDia30

unsplash-04

 

 

Tanto tempo se passou e quase nada mudou, mas ao mesmo tempo que nada mudou, está tudo diferente por aqui, os dias não são mais os mesmos, as horas demoram a passar, está tudo sem nexo. Ao mesmo tempo que já ouvi tantos elogios por ser como eu sou, já ouvi também muitas críticas por ser exatamente, assim. Uma menina vivendo mudanças difíceis em tempos difíceis, tantas escolhas a serem feitas e nenhuma certeza. Inúmeras decepções e perdas. Aos dez anos podia jurar que sabia o que era seguir em frente, mas hoje, não faço a menor ideia do que seja “seguir em frente”.

Talvez seja olhar somente para o futuro e esquecer o passado. Mas como esquecer o me moldou? Como posso esquecer cada dia passado, cada momento de tristeza e também os de alegrias, de erros e acertos, de dúvidas e certezas, como? Tudo isso faz parte de mim, cada partezinha do meu ser é preenchido por cada elemento desses.

Posso afirmar que a única coisa que eu faço ideia é que não sei nada sobre a vida, absolutamente nada. E que estamos aqui só de passagem, que vamos ter que lidar com perdas e sofrer com a ausência de pessoas tão queridas. Estamos em uma eterna metamorfose, tudo se modifica. Tudo.
Talvez amanhã eu não queira mais essa vida de ficar na frente de um computador, criando conteúdos. Pode ser que eu queira ser arquiteta, o que acho bem improvável já que envolve números e eu odeio exatas.

E hoje, sou isso que vocês conhecem, um dia montada na maquiagem e look arrumadinho para servir de inspiração, já outros dias é uma cara lavada com um bom e velho pijama. perdida nos pensamentos mais confusos e loucos que alguém poderia ter, tentando entender porque a mesa tem o nome de “mesa”. 

Porém, em todas as fases, sou feliz. Porque sei que independentemente do meu estado de espírito, vai ter sempre alguém do meu lado para me apoiar, me guiar, me amar e me dando forças para continuar trilhando meu caminho.

Esse alguém é Deus. Junto dele, minha mãe.

Obrigada por fazerem parte dos meus dias até aqui, por terem acrescentado algo novo na minha vida e nunca, jamais, esqueçam que sempre vai ter alguém olhando e orando por ti.

(GRATIDÃO)